“Projeto Artismo: Autismo com arte e Cultura” inicia 2ª edição

Está sendo realizada a 2ª edição do “Projeto Artismo: Autismo com arte e cultura”, iniciativa do Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social (IADES). O objetivo é promover ações de desenvolvimento para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) ou Autismo, como também é chamado.

Para isso, o Projeto Artismo propõe a oficina de circo e de arte-educação. Ambas acontecem nas terças e quintas-feiras, com duração de 2 horas em cada dia, tendo como local a sede da Associação de Apoio aos Autistas - Laço Azul, localizada na avenida Guilherme Ferreira, 984.

Iniciado em 2017, o projeto em sua 1ª Edição atendeu diretamente a 20 crianças e adolescentes autistas, com oficinas direcionadas para vivência circense e artes. Neste ano em sua segunda fase, iniciada na terça-feira (6), o Artismo continua o atendimento dos participantes com o incentivo do Fundo Municipal de Cultura.

A coordenadora executiva do projeto, Danúzia Brandão, comemora o retorno das atividades: “É maravilhoso perceber que as conquistas realizadas em 2017 ainda estão presentes em nossos meninos e meninas”.

Danúzia explica que o trabalho continuado junto às crianças e adolescentes autistas é imprescindível para que se efetive as propostas trazidas pelo projeto no ano anterior.

Sobre as atividades

A atividade de arte-educação conta com exercícios dramáticos como o teatro e contação de história, dramatização, desenho e/ou artesanato. Através destes exercícios, as crianças autistas desenvolvem habilidades para melhor interação social, comunicação e flexibilidade na imaginação.

Já na oficina de circo, as crianças cuidam da saúde e desenvolvem não apenas a coordenação motora, equilíbrio e flexibilidade, mas também a superação e o fortalecimento da autoestima.

Os participantes terão a possibilidade de aprender malabarismo, manipulação de objetos com argola, bolinhas, claves, diabolô, exercícios de equilíbrio, acrobacias de solo, bambolê, corda, entre outras.

Entenda a importância

Em Uberaba há várias crianças e jovens autistas. De acordo com os dados repassados pela Associação de Apoio aos Autistas - Laço Azul, pelo menos 70 famílias entraram em contato com a instituição buscando atividades culturais para inserção de seus filhos autistas.

A iniciativa do Instituto Agronelli ao apresentar a proposta do projeto ao Fundo Municipal de Cultura de Uberaba, foi visando a cultura como instrumento de inclusão e desenvolvimento social capaz de transformar vidas.

As oficinas do Projeto Artismo contribuem para a descentralização cultural, oportunizando a crianças, adolescentes e jovens autistas com necessidades especiais e ou transtornos associados o acesso a arte e cultura.