Artes de rua viram projeto em Uberaba

Hip Hop, grafite e outras artes de rua são oficinas do projeto “Talentos da Cidadania”, que tem como objetivo promover, a transformação da realidade de jovens das periferias da cidade, através da cultura. O projeto é fruto de uma parceria entre Shopping Uberaba, Unimed, Codau Fundação Cultural de Uberaba, e Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social-IADES. Terence Melo, coordenador do projeto comenta que além de desenvolver talentos o projeto abre a oportunidade de geração de renda futura para os jovens participantes “as atividades despertam nos jovens pensamentos críticos e autonomia para se desenvolverem como pessoas e profissionalmente.

A ideia teve como inspiração a Batalha do Calçadão que mobilizava os jovens dos bairros periféricos a se reunirem em locais públicos para mostrarem as suas habilidades com a arte de rua.

Organizadas em uma agenda as ações do Talentos da Cidadania acontecem aos sábados, a cada semana, em um bairro da cidade com a participação de uma média de 100 jovens, comandados pelo rapper e arte-educador Cairo Damasceno, conhecido como Toi. Uma vez por mês acontece um evento maior no circo do Povo situado, na Rua Doutor Vivaldo Silveira, 413, no Residencial Rio de Janeiro.

Os encontros são abertos a toda a comunidade com agenda prevista até outubro deste ano. Mariângela Camargos coordenadora do IADES enfatiza que “um projeto desse porte precisa ser continuado e para isso trabalharemos para renovar e ampliar as parcerias”.

Visite a página

Iades lança campanha para destinação correta de Lâmpadas Fluorescentes

O projeto Empresas Ligadas, do Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social (Iades), tem início neste mês de janeiro, com a primeira campanha de destinação correta de lâmpadas fluorescentes do ano de 2019. O projeto propõe a destinação correta de lâmpadas fluorescentes, que depois de perderem a utilidade, tornam-se nocivas à saúde e ao meio ambiente quando descartadas em lixo comum. A campanha destinou corretamente nos últimos oito anos 61.032 unidades por meio desse projeto.

A técnica em projetos ambientais do Iades, Marizélia Costa, explica que as lâmpadas contêm metais altamente tóxicos, como o mercúrio, com grande capacidade de se acumular nos organismos vivos ao longo da cadeia alimentar, e, o descarte incorreto pode contaminar lençóis freáticos, rios, lagos, e consequentemente toda a fauna e flora presente nesses locais.

Desde 2013, devidamente autorizado, o Iades iniciou o atendimento com a comunidade. Assim, a população também pode participar destinando corretamente as lâmpadas da casa, por exemplo.

Uma pesquisa indicou que os brasileiros consomem por ano uma média de 200 milhões de lâmpadas fluorescentes. Deste total, apenas 6% é descartado corretamente. As lâmpadas fluorescentes são as mais preocupantes por conterem gases argônio e neônio, que fazem mal para a saúde, podendo causar problemas respiratórios e outras doenças graves.

A coordenadora do Iades Mariângela Camargos explica que o projeto Empresas Ligadas foi estruturado para auxiliar e incentivar as empresas e a comunidade a vivenciarem a logística reversa e os cuidados com o meio ambiente previstos em lei. “Estamos ajudando a conscientizar a comunidade para prática continuada da destinação correta”, comenta.

Para saber mais sobre a campanha e fazer sua destinação de lâmpadas inutilizáveis, entre em contato com a equipe do Instituto Agronelli pelo telefone 3313-0770 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Projeto Autista Artista encerra atividades do ano com Roda de Conversa

O último encontro do Curso de Formação sobre Autismo foi uma roda de conversa que promoveu um balanço do conhecimento compartilhado durante o curso e de propostas para 2019.O Curso foi uma das atividades desenvolvidas pelo projeto “Autista Artista - Cultura e arte integrada como instrumento de inclusão social e cultural”, promovido pelo Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social-IADES e financiado em 2018 pelo programa Criança Esperança com verba da UNESCO.

Foram 12 encontros e 4 seminários, totalizando 60 horas, que abordaram temas como: “A Medicina Integrativa e seus benefícios para o autista”, “O desafio da inclusão - Experiências vivenciadas nos projetos Artismo e Autista Artista”, “Autonomia do autista”, “Adolescência e sexualidade no autista”, entre outros.

Além da Associação de Apoio aos Autistas Laço Azul a Formação teve a parceria da Universidade Federal do Triângulo Mineiro-UFTM que proporcionou a certificação do curso.

A coordenadora do Iades, Mariângela Camargos, acredita no potencial do projeto que deve crescer no próximo ano “O incentivo do programa Criança Esperança possibilitou o crescimento do projeto para além do previsto nas atividades programadas como a parceria com Instituições de Ensino Superior e a fundação da Liga Acadêmica de Autismo (LIAUU), pela UFTM”, comenta.

Lucieny Almohalha, professora da UFTM, foi uma das incentivadoras na formação da LIAUU e na destinação de estagiários de Terapia Ocupacional para o atendimento dos autistas. “A ideia é formar uma equipe multiprofissional de triagem específica para os autistas”, comenta ela.

A Liga ainda garantirá a continuidade da Formação que em 2019 deve iniciar em março com um Simpósio e terminar com um Congresso Regional sobre autismo, em dezembro.

O projeto - O Autista Artista promoveu a adequação do espaço, a compra de equipamentos, a execução de oficinas de arte-educação, circo, culinária, contração de histórias, teatro, atendendo 80 autistas de Uberaba e região e a Formação sobre Autismo voltada para pais, alunos e profissionais que atendem o autista.

Iades promove projeto de fortalecimento da Cooperu

O Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social (Iades) inicia projeto de fortalecimento da Cooperativa dos Recolhedores Autônomos de Resíduos Sólidos e Materiais Recicláveis de Uberaba (Cooperu), parceira no projeto A Gincana Verde.

O objetivo é colaborar, durante 12 meses, com a estrutura da Cooperativa, reforçando os processos para aumentar o recebimento de resíduos e, consequentemente, a renda de 50 famílias que dependem da coleta seletiva em Uberaba (MG).

A consultora Márcia Deodato desenvolverá as atividades dentro da cooperativa e conta que já começou o levantamento de dados para os três pilares do projeto: econômico, social e ambiental. A primeira parte é diagnosticar a estrutura financeira e burocrática da Cooperu, com a finalidade de empoderar os associados por meio de capacitação. “É preciso entender o que é a Cooperativa, o papel dela na sociedade, as regras da empresa, até chegarmos a um salário mais digno, por meio de adaptações, treinamentos e parcerias”, completa.

Além disso, o projeto propõe o resgate da autoestima de quem trabalha com resíduos, destacando a importância da Cooperu como uma empresa rentável dentro do cooperativismo social e de ações de mitigação de impacto ambiental. “Os resíduos que podem ser reaproveitados precisam voltar para o ciclo produtivo como matérias primas”, diz Márcia.

Marizélia Costa, coordenadora do projeto, considera relevante a iniciativa de reorganização do trabalho da Cooperu, visto que, com as mudanças do mundo tecnológico, com o aumento do consumo de produtos, é necessário buscar novos caminhos e acompanhar as evoluções do mercado. “Desenhamos uma proposta de apoio administrativo dentro da cooperativa. Levantamos as necessidades em todas as áreas e esperamos que a Cooperu esteja, em breve, apta a receber mais resíduos, com grandes parcerias”, comenta.

A coordenadora do Iades, Mariangela Camargos, acrescenta que o projeto simboliza o amadurecimento dos parceiros sobre a importância da organização da coleta seletiva em Uberaba e como benefício ao meio ambiente.

Sustentabilidade na prática: Iades entrega prêmios a alunos de escolas municipais

O Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social – Iades premiou nesta quarta-feira (12), escola e alunos da rede municipal de Uberaba (MG), que participaram do projeto A Gincana Verde, com incentivo da Promotoria do Meio Ambiente de Uberaba. Das três escolas participantes a vencedora foi a Escola Municipal Joubert de Carvalho que recebeu um notebook como premiação. Um aluno de cada escola também foi premiado com uma bicicleta: Jair Antônio, da Escola Municipal Reis Junior, Bianca de Oliveira Gomes, da Escola Professora Geni Chaves e Vitória Cristina, da Escola Joubert de Carvalho.

Leia mais...